O Rei Eterno — It's Lizzie



Filmes e Séries

O Rei Eterno

© Créditos/Reprodução: The King: Eternal Monarch (더 킹: 영원의 군주) | SBS, Netflix

Esta resenha pode e com certeza contém o temido spoiler.. Depois não diz que não avisei, hein?!

Começo esta resenha dizendo que: Ai gabi, só quem viveu sabe!

Esperar episódios novos de O Rei Eterno (더 킹: 영원의 군주) a cada semana, gritar e chorar com algumas cenas; realmente só quem viveu sabe! E vamos conforme a tradição aqui do blog, vamos começar pela sinopse da nossa querida Netflix ⤸

Um imperador coreano passa por um portal misterioso e entra em um mundo paralelo onde conhece uma detetive obstinada.

Primeiramente gostaria de parabenizar a Netflix por ter colocado uma sinopse chamativa dessa vez; afinal onde tem mundos paralelos, portal e imperador a gente já sabe que a coisa é BOA! Desta vez eu não fiquei sem rumo por que mal acabou O Rei Eterno e já começou Tudo Bem Não Ser Normal e eu já estou assistindo mas vamos a resenha.

Lee Lim (Lee Jung-jin) é ambicioso e não mede esforços para conseguir o que quer; inclusive ele próprio assassinou o rei anterior, o Lee Ho (pai de Lee Gon). Sua maior ambição é possuir a Manpasikjeok, que é uma flauta com poderes sobrenaturais. Lee Gon (Lee Min-ho) é matemático e remador; se tornou o Imperador do Reino da Coreia ainda quando criança, pois seu meio-tio assassinou seu pai, Lee Ho, por causa da Manpasikjeok.

Na noite do assassinato o pequeno Lee Gon tinha apenas oito anos de idade e testemunhou todo o ocorrido; ele tentou vingar a morte de seu pai erguendo uma espada na intenção de machucar Lee Lim mas acabou dividindo a flauta em dois pedaços. Após dividir a flauta, o seu meio-tio tenta sufocá-lo até a morte mas ele é salvo por uma pessoa desconhecida, que acaba deixando o crachá de uma mulher que é tenente. Lee Gon cresce tentando encontrar a mulher que está na foto do crachá pois ele pensa que foi ela que o salvou naquele dia.

Certo dia Lee Gon atravessa um portal com o pedaço da Manpasikjeok e acaba indo a um mundo totalmente diferente do seu, ele chega à República da Coreia. Aparentemente, por ser matemático e estudar sobre universos paralelos, ele não estranhou sua ida a um mundo paralelo mas ele teve que se virar nos trinta no país republicano.

Entre os números reais, zero é o meu favorito. Você tem a natureza desse número. Normalmente, um zero significa que não há nada, mas na verdade é um número de poder absoluto. Ele pode anular qualquer número ou tirar tudo dele. O que torna o dinheiro poderoso não é o número na frente, mas o número de zeros atrás dele. Um número preso em um símbolo raiz pode escapar sob apenas duas circunstâncias. Eles precisam ter uma raiz quadrada ou atender ao poderoso número zero. – Lee Gon

© Créditos/Reprodução: The King: Eternal Monarch (더 킹: 영원의 군주) | SBS, Netflix

Jung Tae-eul (Kim Go-eun) é uma policial e trabalha no Esquadrão de Crimes Violentos. Ela encontra Lee Gon andando a cavalo em plena avenida de Seul, então ela vai o aborda-lo e ele abraça ela como se já conhecesse miga, a senhora é sortuda mesmo hein!

A policial leva Lee Gon para a delegacia para interrogá-lo e ela começa a achar que ele é maluco. Durante suas horas dentro da cela, ele a vista Jo Eun-seob (Woo Do-hwan) e pensa que ele irá reconhecê-lo pois no Reino da Coreia ele é seu braço direito mas com o tempo Lee Gon percebe que Jo Eun-seob e Jo Yeong, apesar de serem idênticos fisicamente, são totalmente o oposto.

Enquanto Lee Gon tenta se virar nos trinta no país republicano e vendendo os botões valiosos de seu casaco para conseguir dinheiro, afinal, ele só tem dinheiro no reino né, seu meio-tio Lee Lim está montando e escondendo um exército, enquanto percorre os dois mundos paralelos, para alcançar suas ambições e objetivos.

© Créditos/Reprodução: The King: Eternal Monarch (더 킹: 영원의 군주) | SBS, Netflix

Os mundos paralelos começaram a se misturar muito antes do que Lee Gon tenha imaginado; há espiões e traidores no reino que repassam informações confidenciais ao Lee Lim. Assassinatos e trocas de sósias, entre os dois mundos, acabam criando confusões e bagunça no equilíbrio; todos que sabem da existência dos mundos paralelos estão cientes de que uma hora tudo irá se equilibrar mas o que ninguém sabe é como irá ficar os dois mundos após essa confusão e mistura.

Será que quando o equilíbrio dos dois mundos chegar, as pessoas se lembrarão uma das outras? Qual mundo será o dominante? O do reino ou o republicano?

Eu não posso dar mais detalhes se não vou contar o drama todo aqui e esse drama tem apenas dezesseis episódios. Bom, esse drama me fez ficar esperando o final de semana só para poder assistir novos episódios e eu tive diversas reações como chorar e gritar de felicidade principalmente na cena em que o Lee Gon fala “protejam-na” e toca a música da Hwasa ai Gabi, só quem assistiu essa cena sabe.

Eu acho que o último capítulo poderia ter sido melhor, até por que eu fui tapeada, quem assistiu a cena em que o Lee Gon fala “protejam-na” deve ter sentido o mesmo que eu; afinal esperávamos uma coroação, né Olha eu aqui dando spoiler a mais, tudo bom migas (os).

E vocês, o que acharam do drama? O que vocês tem assistindo ultimamente? Me contem aqui nos comentários.

Algumas músicas do drama ⤸

  • Hwasa – Orbit
  • Kim Jong Wan (NELL) – 연 (Gravity)
  • Zion.T – I Just Want To Stay With You
  • Yong Zoo – Maze
  • Davichi – Please Don’t Cry

 

8 respostas para “O Rei Eterno”

  1. OI LIZZIE TUDO BEM QTO TEMPO SIM EU ASSISTI PELA NETFLIX O ..REI ETERNO E AMEI..MUITO LINDO E ROMANTICO E OS PROTAGONISTA SAÕ MUITOS LINDOS VALE A PENA ASSISTIR E QDO VAI PASSAR ASH E LOVE,,,OU NÃO VAI TER MAIS E POR FAVOR SE VC SOUBER ONDE ESTA PASSANDO ME AVISA MAS EU ASSISIT COM ELES DOCE SONHOS O COMEÇO FOI ATÉ BOM MAS NO FINAL FOI HORRIVEL EU ODIEI….BEM TEM BASTANTE FILME QUE ASSISTI NA NETFLIX E AMEI VOU LEMBRAR E DEPOIS TE FALO UM GRANDE ABRAÇOS E QUE TERMINE LOGO ESSA PANDEMIA QUE ESTAMOS PASSANDO,, …BEIJOS NO SEU CORAÇÃO

  2. Olha Lizzie, antigamente eu diria que ‘mundos paralelos’ e ‘viagem no tempo’ não faziam parte do meu repertório de filmes/séries… mas comecei a assistir Dark e até que estou curtindo, sabia? Preciso dar mais chances para esse gênero. Essa questão do equilíbrio das realidades é super complexa, né? Adorei sua resenha ~ mesmo com spoilers. Hahaha! Um beijo :*

  3. boa noite amiga tudo bem,,eu estou mandando dois nome e uma seriede dorama que eu assisti e é muito lindo eu amei
    A MAN CALLED GOD
    MENINOS ANTES DE FLORES.
    A ORDEM..
    JNHERITOPS….OS HERDEIROS..

    ESTÁS 4 SERIE QUE EU ASSISTI SÃO TOAS LINDAS SEI QUE QUEM FOR ASSISTI VAO AMAR,
    UM GRANDE BEIJOS
    IDALINA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Hello!

Oi! Eu sou a Lizzie e este é o meu espaço na blogosfera. Sou uma aquariana que estuda idiomas e assiste dramas asiáticos. Ah, e eu sou a rainha das gambiarras Saiba mais!