Vida Incompleta — It's Lizzie



Filmes e Séries

Vida Incompleta

© Créditos/Reprodução: Vida Incompleta / tVN / Netflix

Esta resenha pode e com certeza contém o temido spoiler.. Depois não diz que não avisei, hein?!

Vida Incompleta (미생 – 아직 살아 있지 못한 자) conta a história de alguns funcionários, principalmente de quatro estagiários em uma grande empresa comercial. Um desses estagiários é o Jang Geu-rae, um jovem que desde os sete anos de idade dedicou a sua vida ao jogo de tabuleiro Baduk (GO!) mas por diversos motivos pessoais ele teve que desistir do seu sonho de se tornar um jogador profissional e assim encarar a dura realidade da vida tendo apenas um certificado de informática e de supletivo, exame de equivalência no ensino médio, em seu currículo.

© Créditos/Reprodução: Vida Incompleta / tVN / Netflix

Através de uma recomendação, Jang Geu-rae acaba sendo contratado como estagiário na One Internacional, uma grande empresa comercial, e lá ele acaba passando por diversas situações difíceis, humilhações e inclusive chega a ser excluído por seus colegas de trabalho por não possui um ensino superior.

Ahn Young-yi, é uma jovem dedicada que fala diversos idiomas. Apesar de ser extremamente competente a jovem acaba sendo contratada como trainee em um setor extremamente machista e acaba passando por diversas humilhações. Por diversas vezes a Ahn Young-yi tem que desistir de projetos por pressões machistas, principalmente de seu chefe, que chega até mesmo a proibir de ir trabalhar de salto alto na empresa mas apesar de tudo ela tenta ganhar seu espaço aos poucos.

Jang Baek-gi é um estagiário nerd mas que possui uma grande ambição e em diversos capítulos ele demonstra ter inveja das pequenas conquistas e reconhecimentos de Jang Geu-rae.

Han Seok-yool é um estagiário que saiu de uma das fabricas da empresa foi trabalhar no escritório. Ele é um pouco animado e gosta de fazer piadas com tudo e também enfrenta situações difíceis e desagradáveis, principalmente com o seu supervisor.

O que eu achei de Vida Incompleta

O dorama mostra a realidade que existe em diversas corporações e de certa forma eu me identifiquei bastante com o Jang Geu-rae. Ele dedicou boa parte da sua vida tentando realizar o sonho de ser jogador profissional de Baduk (GO!) mas ele teve que largar este sonho para conseguir um emprego.

Apesar do Jang Geu-rae não jogar mais Baduk, o jovem sempre tenta solucionar seus problemas pensando nas estratégias de jogo eu achei isso bem interessante.

O dorama também mostra como algumas corporações são extremamente machistas. Ahn Young-yi é uma das funcionárias que mais sofre com o machismo, sendo até mesmo proibida de ir trabalhar com salto alto.

Você pode assistir Vida Incompleta na Netflix ou no Viki.

E o que vocês tem assistido ultimamente? Me contem aqui nos comentários ♥

10 respostas para “Vida Incompleta”

  1. Achei muito bacana esse dorama, principalmente por que ele trás algumas questões importantes a se discutir, como preconceito estudantil e machismo. Quando possível darei uma chance à série. Aliás, comecei a assistir um dorama que vc indicou aqui, agora não me lembro o nome dele, haha. Só não terminei ainda por que cancelei minha Netflix, mas pretendo terminar de ver.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥ | Instagram – Vem interagir no Insta tbm!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Hello!

(Elizabeth) — Ítalo-brasileira, aspirante a filha de Poseidon, nascida em meados do século XX. Rainha dos dramas e das gambiarras que vive no mundo dos códigos e nos livros. Saiba mais!