Viva Coreia, Museu da Imigração — It's Lizzie



Lizzie

Viva Coreia, Museu da Imigração

Museu da Imigração - Mooca, São Paulo

Hello people, como vocês estão? Estão bebendo água direitinho para hidratar os rins? Bebam água e tomem um solzinho para terem vitamina D, tia Lizzie se preocupa com vocês hahaha <3

No último domingo eu, juntamente com os melhores primos do mundo, os meus, fomos para o evento Viva Coreia que teve no Museu da Imigração aqui em São Paulo na Mooca. E eu fotografei diversas coisas para mostrar para vocês!

O evento teve workshop de uma breve Introdução à Língua Coreana com a youtuber coreana Da Hye, confesso que chegamos atrasados no workshop mas pude ver pelo quadro branco, que teve uma breve apresentação da história do alfabeto coreano que foi criado pelo Rei Sejong, a introdução do alfabeto coreano, explicação sobre a bandeira coreana. Ela esclareceu as dúvidas das pessoas, deu dicas. Foi bem legal mesmo.

Workshop de Introdução à Língua Coreana com a youtuber Da Hye

Logo após o workshop de Caligrafia Coreana. Foi bem interativo também, algumas pessoas deram seus nomes para serem escritos em um papel que é bem semelhante ao papel de arroz; eu esqueci o nome do papel mas ele é realmente bem semelhante ao papel de arroz, e claro que eu falei meu lindo nome (nem sou convencida né hahaha) para mostrar para vocês a caligrafia.

엘리사베찌 – Elizabeth
Viva Coreia, Museu da Imigração – Mooca, São Paulo
Viva Coreia, Museu da Imigração – Mooca, São Paulo
Viva Coreia, Museu da Imigração – Mooca, São Paulo
Viva Coreia, Museu da Imigração – Mooca, São Paulo
Refrigerante de Melancia. Muito bom, gostei bastante!

Depois desses dois workshops, fomos conhecer as exposições do Museu da Imigração e aproveitar a gastronomia coreana também.

O local que é atualmente o Museu da Imigração, era a Hospedaria dos Imigrantes, fundada em meados de 1887 ao longo de uma antiga linha ferroviária de São Paulo, a São Paulo Railway – A sede dessa antiga linha é a nossa atual Estação da Luz.

Cheios de sonhos, esperanças e com o objetivo de refazerem suas vidas, os imigrantes chegavam no Brasil a partir do Porto de Santos e, logo em seguida, eram levados até a Hospedaria, da qual ficavam alojados durante um curto período. De 1887 à 1978, muitos imigrantes ficaram hospedados na Hospedaria dos Imigrantes, sendo mais de 2 milhões de pessoas de mais de 70 nacionalidades.

De acordo com a história que familiares contam, um dos meus antepassados veio para o Brasil durante o início da Imigração Italiana, que ocorreu entre 1880 e 1930; e provavelmente ele ficou hospedado na Hospedaria dos Imigrantes.

O Museu da Imigração possui uma enorme parede com sobrenomes de todos os imigrantes que passaram por ali e felizmente eu encontrei o meu sobrenome, Neri. Tem diversos sobrenomes Gonzalez, Sanches, Lopes, por exemplo, e só encontrei um Neri. O que me deixou muito feliz e com esperanças de encontrar mais informações pois o Museu disponibiliza um acervo de informações, sobre os imigrantes que se hospedaram ali, em determinados dias da semanas.

Parede com diversos sobrenomes de imigrantes
Fotografias em exposição no Museu
Beliches na exposição – Museu da Imigração – Mooca, São Paulo
Museu da Imigração – Mooca, São Paulo
Museu da Imigração – Mooca, São Paulo
Eu, Lizzie no Museu da Imigração – Mooca, São Paulo

Essa foi a primeira vez que eu fui no Museu da Imigração e gostei bastante. Vale super a pena visitar o museu! O valor do ingresso é R$ 10,00 mas estudantes pagam meia-entrada, ou seja, R$ 5,00.

Ultimamente eu quase nem saio de casa, passo o dia todo estudando.. Acho que preciso sair mais vezes de casa.. Irá ter um evento de feira coreana aqui São Paulo daqui alguns dias e estou pensando em ir e fotografar tudo para vocês <3

E vocês, o que fizeram no final de semana? Vocês já foram no Museu da Imigração?

19 respostas para “Viva Coreia, Museu da Imigração”

  1. Se eu fosse vc eu separava um dia de estudo apenas para pesquisar o acervo de imigrantes do Museu e descobrir se o tal “Neri” que aparece por lá é da sua árvore genealógica 😉
    Eu amei poder conhecer um pouquinho desse evento, se eu morasse em SP sem dúvida teria ido, iria me esbaldar nos workshops e comida coreana, pois eu amo poder conhecer novas culturas.
    Seu post também ficou bem informativo, pois eu não sabia que havia existido uma hospedaria para imigrantes, o Brasil é mesmo um país hospitaleiro.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    • Estou planejando em ir um dia lá com a minha mãe para tentarmos achar mais informações. Quero muito saber se esse Neri é o parentesco HUAUHAHU-q
      Acho que poucas pessoas sabem que existiu uma hospedaria de imigrantes, mas é tão bom saber que realmente o Brasil é hospitaleiro ♥

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Hello!

(Elizabeth) — Ítalo-brasileira, aspirante a filha de Poseidon, nascida em meados do século XX. Rainha dos dramas e das gambiarras que vive no mundo dos livros e dos doramas. Saiba mais!