A Feiticeira do Mar, de Philippa Carr — It's Lizzie



Livro

A Feiticeira do Mar, de Philippa Carr

As minhas aulas só voltam oficialmente no dia sete de março mas, como já liberaram o conteúdo, eu estou aqui na luta desde o dia trinta de janeiro. Vou organizar meus horários e assim sobrará tempo para o blog <3

A resenha do livro de hoje é sobre o livro A Feiticeira do Mar (The Witch from the Sea, em inglês) de Philippa Carr.

Sinopse

Europa, séculos XVI e XVII. A Inglaterra vive o fim do reinado da dinastia Tudor. Após a morte de Elizabeth, James I sobe ao trono, consolidando o poderio dos Stuart. O surgimento das companhias de comércio intensifica as atividades marítimas com fins mercantis, mas auspicia ações ilegais, como a pirataria. Paralelamente, propostas religiosas austeras abrem a fenda por onde passarão os fanáticos caçadores de bruxas. Inserido nesse contexto, o imenso castelo de Paling, na costa da Cornualha, encerra em suas espessas paredes de pedra a história entrelaçada de três famílias inglesas, que partilham dramas violentos, envolvendo paixão e morte. Entre eles, vagueia uma belíssima e enigmática mulher espanhola: a feiticeira do mar.

A história se passa no final do século XVI e início do século XVII na Inglaterra. O livro é divido em duas partes, Linnet e Tamsyn. A primeira parte começa com a jovem Linnet Pennlyon começando a escrever em seu diário contando sobre a guerra contra os espanhóis e os meses que se seguiram após a gloriosa vitória sobre os espanhóis.

Linnet Pennlyon, é uma jovem inocente, que infelizmente é estuprada e forçada a se casar com seu estuprador, porque está grávida. Ela acaba se apaixonando por Colum Casvellyn, seu marido, que é um homem poderoso e dono do Castelo de Paling. Quando a jovem Linnet perceber que Colum possui um lado totalmente obscuro e que esconde segredos, será tarde demais. Colum é tão perverso que no decorrer da história ele deixa bem claro à Linnet que enquanto ela o agradar, não haverá outra mulher.

Em um certo dia, Linnet vai caminhar na praia e acaba encontrando uma linda mulher ferida e que aparenta estar sem memória alguma. Linnet com piedade, acaba levando a mulher para o castelo para tratar de seus ferimentos. A mulher é tão linda que os servos começam a sussurrar pelos corredores dos castelo que ela é uma bruxa e a chamam de “A Feiticeira do Mar”. A mãe de Linnet, em uma de suas visitas ao castelo de Paling, conta à filha que uma das ancestrais da bela mulher misteriosa fora bruxa, e que ela herdara alguns de seus poderes e avisa à filha para ter cuidado pois há algo de ruim naquela casa.

Linnet nunca foi de dar importância às visões de Edwina, a ancestral da bela mulher misteriosa, mas começou a temer que seu marido seja enfeitiçado pela beleza daquela mulher.

Bom, eu esse livro é mais um dos que ficaram gravados em minha memória, inclusive eu tive um crush literário por Fennimore Landor. Como podem ver nas imagens, o livro está com as bordinhas um pouco descascadas mas é que este livro é muito antigo e vive na estante da casa minha vó. O livro é de 1975 e possui 378 páginas. A leitura é bem suave e eu devorei o livro em poucos dias mas confesso que o final foi um pouco chatinho porém a história em si é realmente muito boa.

E vocês já leram este livro? Qual gênero literário vocês curtem? Me contem, quero saber.

14 respostas para “A Feiticeira do Mar, de Philippa Carr”

    • Eu não gostei dessa parte também mas o livro é de época, então relata coisas da quais as mulheres infelizmente passavam antigamente; inclusive que eram obrigadas a se casarem por estarem grávidas (mesmo quando estupradas). Sobre a parte da menina se apaixonar pelo estuprador, foi tenso também, mas a personagem era ‘jovem e ingênua’, ela não sabia ao certo o que estava acontecendo.. Mas no decorrer da história ela acaba tendo outra paixão (embora nunca pode vive-la com Fennimore Landor).

  1. Oi Lizzie
    Que bom já ninguém anda vasculhando as estantes das avós, tá todo mundo querendo ler as últimas novidades e tem livros já com uns anos tão bons.
    Parece interessante a história dessa mulher misteriosa.
    xoxo

    marisasclosetblog.com

    • Eu prefiro olhar a estante da casa da minha avó do que sair comprando esses livros que estão na moda. É claro que tem lançamentos atuais que são incríveis mas as histórias de antigamente eram mil vezes melhores rs

    • Eu era assim décadas atrás rs
      Agora se eu vejo um livro que é muito interessante, se eu começo a ler e ele fica mais interessante ainda.. Eu leio em uma semana (se eu tiver tempo haha)

    • Infelizmente esse livro não é meu e já está de volta na estante da casa da minha avó mas guardarei essa história comigo, assim como tantas obras que já li e que irei ler rs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Hello!

(Elizabeth) — Ítalo-brasileira, aspirante a filha de Poisedon, nascida em meados do século XX. Rainha dos dramas e das gambiarras que vive no mundo dos códigos e nos livros. Saiba mais!