Peter Loubet

A porta está aberta, venha quando quiser

By on junho 3, 2016

5F85FAFO81

Ah querido, sinto muito mas não mudarei quem sou por você muito menos alguma parte do meu corpo. O amor tudo suporta mas não se deve aceitar tudo, onde tudo se aceita já se torna omissão. Você diz que é para o meu bem e me chantageia, dizendo que só irá vir me ver se eu fazer o que você quer.  A porta está aberta, venha quando quiser mas não espere que eu esteja aqui quando você resolver parar com essas desculpas.

Viajem? Bobeira? Loucura? Denomine isso como bem entender, Peter, só eu sei como é que você me faz sentir todos os dias, e não estou falando em dias coloridos, de casais apaixonados ou contos de fadas. Se você lesse pelo menos um texto ao seu respeito saberia como estou lhe observando desde a briga mais severa que já tivemos. Você diz que não posso generalizar isso como se acontecesse com frequência, mas qualquer um pode ver que a maneira que você tem me tratado, não é lá bem as das melhores.

E então você  me diz que não reconheço seu sacrifício,  de que valem seu ‘sacrifício’,  por todo esse tempo, se você adora jogar isso na minha cara e me tratar mal? Antes de falar que não me trata assim, analise cautelosamente seus atos e palavras comigo.  Pois analiso isso todos os dias, e a cada vez mais isso tem me afastado de você e engraçado, você não percebe ou se percebe de nada adianta.

Ah querido, comigo não há meio termos, ou trata bem ou não trata, ou me aceita como sou, assim como te aceito como é, ou não me aceite. O amor é muito nobre para ser mendigado.

Continue Reading

Escritos de Rhaíra | Peter Loubet

Cada vez mais distante e realista

By on maio 26, 2016

GPPPLTV8OG

 O telefone existe mas não toca..
Nunca pensei que essa frase do Caio Fernando de Abreu fosse me descrever tão bem nos últimos meses. O silêncio desse celular me faz sentir cada vez mais distante e mais realista.

Ah Peter, tantas datas comemorativas eu esperei uma singela ligação ou mensagem sua e você nem se quer lembrou e se lembrou, sempre fui a última, enquanto você sempre foi o primeiro em tudo na minha vida. As mensagens desejando bom dia e boa noite estão se tornando cada vez mais raras e as nossas conversas não mais frequentes como antes. Por favor, não me venha novamente com as mesmas e velhas desculpas, e muito menos desconte seus nervos a flor da pele em mim. Palavras machucam, Peter e há palavras que até hoje não fui capaz de esquecer, palavras vindas de você, logo de você!

Já faz mais de 15 horas que não tenho noticia alguma de você, embora a vontade seja grande de mandar uma simples mensagem dizendo “Olá, sou sua namorada, eu estou aqui. Eu existo” não vou.

Sinto muito Peter Loubet, um relacionamento não depende só de um, não depende só de mim, depende de ambos.

Escritos de Raíra

Continue Reading